festa

Fabrica de EVA Produtos em EVA



Artigos para festas Decoração em EVA



Fabrica de EVA Produtos em EVA



Artigos para festas Decoração em EVA



Notícias

RSS Feed - Notícias - Mantenha-se Informado


18/02 - Avião com 66 a bordo cai no Irã 
Aeronave voava de Teerão para Yasuj e caiu em área montanhosa. Um helicóptero de resgate não conseguiu chegar ao local do acidente devido ao mau tempo.  Um avião operado pela Aseman Airlines, com 66 pessoas a bordo, caiu no sudoeste do Irã na manhã deste domingo (18), segundo a mídia iraniana. A aeronave voava no trecho entre Teerã e a cidade de Yasuj e caiu na região montanhosa de Samirom, a cerca de 480 km da capital iraniana. De acordo com as primeiras informações da agência Insa e Fars, atribuídas a Pirhosein Koolovand, chefe do serviço nacional de emergência, todos os serviços de socorro estão em alerta. Segundo a rede britânica BBC, o mau tempo teria impedido que um helicóptero de emergência chegasse ao local. Mas ainda não há informações sobre o que teria causado a queda do avião. Esta notícia está em atualização.
Veja Mais

18/02 - Trecho da Rua Sacramento, em Campinas, será bloqueado neste domingo 
O tráfego de veículos estará totalmente proibido entre as Ruas Catorze de Dezembro, Dez de Setembro e centro.  Trecho da Rua Sacramento em Campinas (SP) terá tráfego de veículos bloqueado neste domingo (18) Lucas Jerônimo/G1 Das 8h às 17h30 deste domingo (18), trecho da Rua Sacramento, no centro de Campinas (SP) será bloqueado para o tráfego de veículos. A interrupção acontece no cruzamento entre as ruas Catorze de Dezembro, Dez de Setembro e centro. A operação, realizada pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), será feita a pedido da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), que fará a troca da rede elétrica do local. O desvio será feito pelas ruas Sacramento, Marechal Deodoro, Luzitana, Major Solon e pelas avenidas Anchieta e Orosimbo Maia. Agentes da Mobilidade Urbana vão monitorar o trânsito e orientar os motoristas que passarem pela região. Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Veja Mais

18/02 - Sapucaí volta a ter protestos e ‘arrastão’ no Desfile das Campeãs 
Campeã Beija-Flor, Paraíso do Tuiuti, Mocidade, Mangueira, Portela, Salgueiro e desfilaram neste domingo (18).  Sapucaí voltou a ser palco de 'arrastão' ao fim do desfile da Beija-flor MarcoS Serra Lima/G1 Sem a pressão dos jurados, mas ainda com muita animação, as seis escolas mais bem colocadas no carnaval do Rio de Janeiro voltaram à Sapucaí na noite deste sábado (17) e madrugada de domingo (18). FOTOS: Desfile das Campeãs na Sapucaí Vampiro da Tuiuti desfila sem faixa presidencial na fantasia Mocidade Independente Ala das baianas da Mocidade Independente relata união entre as nações com a mesma raiz Marcos Serra Lima/G1 A primeira a desfilar foi a Mocidade. A escola iniciou o desfile com 15 minutos de atraso e apesar de não estar com os carros completos - muitas composições faltaram- desfilou empolgada. Destaque de chão da Mocidade Independente no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Mangueira Mangueira leva à avenida carro com Judas e a cara do prefeito Marcelo Crivella Marcos Serra Lima/G1 A segunda da noite foi a Mangueira, que voltou a abrir seu desfile com o famoso “esquenta” ao som de marchinhas de carnaval. A verde-e-rosa trouxe um enredo que critica o corte de verbas da prefeitura do Rio para o carnaval, e a presença ilustre do vice-prefeito Fernando Mac Dowell chamou atenção. Enquanto assistia ao desfile da escola, batia palmas acompanhando o samba. Mangueira no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 “Sou Mangueira. Vir ao desfile é uma chance espetacular de ver isso quando tem no Rio de Janeiro. É uma coisa fora de série que todo mundo tem de prestigiar. Venho sempre. Digo sempre porque sou carioca apostólico romano, não posso perder um espetáculo desses”, disse o vice que não se deixou fotografar quando o carro com um Judas com a foto do prefeito Crivella passou na avenida. Portela Casal de mestre-sala e porta-bandeira da Portela no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 A Portela ficou em quarto lugar e foi a terceira escola a passar pela Sapucaí na noite do desfile das campeãs. A carnavalesca Rosa Magalhães veio como destaque no abre-alas no lugar de Monarco. Ela, que já renovou seu contrato com a escola para 2019, disse que ainda não sabe qual será o próximo enredo. Salgueiro Salgueiro faz viagem à África para homenagear mulheres negras Marcos Serra Lima/G1 O Salgueiro foi a quarta escola da noite a passar pela avenida e trouxe, novamente, alegorias e fantasias luxuosas. O carnavalesco Alex de Souza, que estreou na escola, muito gripado, tomou uma injeção e participou do desfile. Viviane Araújo, rainha de bateria do Salgueiro Marcos Serra Lima “Não podia perder. Fui muito bem recebido pela escola e fiquei muito feliz com o resultado do trabalho. O que faltou para o Salgueiro vencer? Um décimo”, disse o carnavalesco, que teve seu contrato renovado em dezembro. A escola também entrou com uma faixa de agradecimento à residente Regina Celi. Vice-campeã Componentes da Tuiuti protestam contra o presidente Michel Temer durante Desfile das Campeãs na Sapucaí neste domingo (18) Marcos Serra Lima/G1 Com gritos de “é campeã” e “fora Temer”, a Paraíso do Tuiuti entrou na Sapucaí comemorando o o vice-campeonato. O personagem icônico da escola, o vampiro neo-liberalista, esteve novamente como destaque do desfile, mas, desta vez, sem a faixa presidencial. Vampiro da Tuiuti volta à Sapucaí sem faixa presidencial na fantasia Marcos Serra Lima/G1 O carnavalesco da Tuiuti, Jack Vasconcelos, também se emocionou com o resultado: “a ficha ainda não caiu”, disse ele. Integrantes da escola também aproveitaram para se manifestar durante o desfile com faixas de 'Fora Temer'. Arrastão na Sapucaí Porta-bandeira Selminha Sorriso no desfile da Beija-flor neste domingo (18) Marcos Serra Lima/G1 Campeã do carnaval, a Beija-Flor de Nilópolis fechou novamente a noite dos desfiles com um “arrastão” atrás da escola. A campeã do carnaval teve novamente a presença dos sucessos do momento, Pabllo Vitar e Jojo Todynho, em um carro da escola. “Beija-Flor ganhou, minha primeira vez. Hoje eu vou me arregaçar de tanto sambar”, comentou Pabllo. Ala das baianas da Beija-flor no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Responsável pelo enredo e pelas alegorias, Marcelo Misailidis, que também é coreógrafo da comissão de frente da escola, comentou o resultado: “Acho que foi uma luta difícil conseguir esse resultado porque era o tipo de coisa que algumas pessoas estavam receosas, mas a diretoria sempre me deu apoio e a gente deu um resultado bom pra escola”, comemorou Misailidis.
Veja Mais

18/02 - Rio tem 19 blocos de carnaval de rua neste domingo; confira a lista
Monobloco deve levar cerca de 200 mil foliões para o Aterro do Flamengo, na Zona Sul. Multidão lotou o Centro do Rio para o desfile do Monobloco no carnaval do ano passado Alexandre Durão/G1 Dezenove blocos vão às ruas do Rio neste domingo (18), último dia da programação oficial do carnaval do Rio. Só no Monobloco, 200 mil foliões são esperados no Aterro do Flamengo, na Zona Sul do Rio. Neste sábado (17), a cantora Anitta comandou o Bloco das Poderosas e arrastou uma multidão pelas ruas do Centro. Sempre com figurinos temáticos, ela postou foto fantasiada de diretora, acompanhada com amigos vestidos com roupas icônicas usadas pela artista em clipes. Para cantar, no entanto, optou por um dos figurinos do último clipe "Vai Malandra". Anitta canta no Bloco das Poderosas Fernando Maia/Riotur Confira a programação deste domingo: 6h - Monobloco - Aterro do Flamengo 9h - Conjunto Habitacional Barangal - Ipanema 9h - Giro do Arar - Madureira 10h - Fofoqueiros de Plantão - Jardim Botânico 10h - União dos Blocos da Ilha do Governador - Ilha do Governador 12h - Bonde da Folia - Santa Teresa 12h - Papudinho do Rio Comprido - Rio Comprido 13h - Seu Veneno Me Alimenta - Recreio dos Bandeirantes 14h - Aí Sim - Tijuca 14h - Boêmios da Lapa - Lapa 14h - Broxadão - Copacabana 16h - 7 de Paus - Vila isabel 16h - Bangay Folia - Bangu 16h - Bloco Galasextou - São Cristóvão 16h - Boka de Espuma - Botafogo 16h - Tamo Junto in Folia - Padre Miguel 16h - Tô no Recreio - Recreio dos Bandeirantes 18h - Quem Vai Vai, Quem Não Vai Não Cagueta! - Ilha do Governador 18h - Virilha de Minhoca - Bangu
Veja Mais

18/02 - Vampiro da Tuiuti volta à Sapucaí sem faixa presidencial na fantasia
Historiador que representou 'vampiro neo-liberalista' participou do Desfile das Campeãs, na Sapucaí, neste domingo (18). Escola foi vice-campeã do carnaval carioca.  Vampiro da Tuiti com a faixa presidencial na Sapucaí durante o carnaval e sem o adereço no Desfile das Campeãs, neste domingo (18) Marcos Serra Lima/G1 Protagonista de um dos momentos mais comentados do carnaval carioca, o personagem 'vampiro neo-liberalista', da vice-campeã Tuiuti, voltou à Sapucaí para o Desfile das Campeãs neste domingo (18) sem a faixa presidencial na fantasia. Questionado pelo G1 sobre o uso do adereço pouco antes de entrar no sambódromo, o professor de história Léo Morais, que encarnou o personagem, primeiro disse que não sabia se seria autorizado pela escola a usar a faixa presidencial novamente. “Não sei se vou usar porque a escola é uma instituição. Se eles me autorizarem, eu uso de boa. É um vampiro com faixa presidencial que simboliza um sistema que assola o povo”, explicou. Depois, no entanto, disse que não desfilaria com a fantasia completa porque teria perdido a faixa no fim da apresentação do último domingo (11). "Eu perdi a faixa no último desfile. Foi emoção”, justificou. A assessoria da escola informou que depois do desfile oficial Morais jogou a faixa dentro do caminhão e ela desapareceu. Morais não admitiu abertamente que o vampiro é o presidente Michel Temer. "A gente está tentando o tempo inteiro desvincular de partido politico. O próprio vampiro é um vampiro que tem uma faixa presidencial, mas ele representa um sistema”, disse. Leo Morais, sobre repercussão do desfile da Tuiuti: 'assustador' Marcos Serra Lima/G1 'Assustador' Momentos após o desfile da Tuiuti no último domingo, Morais viu sua imagem aparecer por todos os lados. Questionado pelo G1 sobre a repercussão que teve o personagem para o desfile da escola, ele brincou: “É assustador”. “É muito bacana a gente fazer uma coisa que as pessoas reconhecem. Elas olharam, algumas se identificaram positivamente, algumas negativamente. É bacana, mas é assustador também. Tive o Facebook invadido, repercussão na imprensa internacional”, disse Léo ao G1 antes do desfile das campeãs. Antes do desfile no último domingo, Léo já havia conversado com o G1 sobre a representatividade do personagem. “Sou professor de história e o protesto tem tudo a ver comigo. Esse protesto é a minha cara. Eu acho que é uma retomada dos enredos críticos. A gente está num momento que tem que gritar mesmo”, afirma. Leo Morais, o vampiro neo-liberalista da Tuiuti Marcos Serra Lima/G1 O professor de história também comemorou a conquista do vice-campeonato para a escola e disse ter ficado surpreso com o resultado. “Foi maravilhoso! Nem nos melhores sonhos a gente imaginava isso. Foi um conjunto de coisas que aconteceram. O público recebeu muito bem, a escola desfilou muito bem”, disse ele. Fantasia do 'Vampiro neoliberalista' durante o desfile da Paraíso do Tuiuti Marcos Serra Lima/G1 Críticas na Avenida Com o enredo "Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?”, a Paraíso do Tuiuti, do carnavalesco Jack Vasconcelos, levou à Sapucaí críticas à reforma trabalhista em seu desfile na madrugada de segunda (12). No último carro, batizado de "Neo tumbeiro", o destaque no alto foi um "presidente vampiro" do neoliberalismo, representado pelo professor de história Léo Morais. Assistente do carnavalesco, ele não admite abertamente que o vampiro representava Michel Temer, mas afirmou que é a favor dos protestos contra o presidente. Outra crítica do carnavalesco foi colocar na avenida uma ala com fantasias de "manifestantes fantoches", ironizando os que foram às ruas vestindo camisas do Brasil pedindo impeachment.
Veja Mais

18/02 - Desfile das Campeãs na Sapucaí; veja fotos
Mocidade, Mangueira, Portela, Salgueiro, Paraíso do Tuiuti e a campeão Beija-Flor desfilaram na madrugada deste domingo (18). Comissão de frente da Mocidade Independente de Padre Miguel, que exaltou a índia no desfile Marcos Serra Lima/G1 Comissão de frente da Mocidade Independente de Padre Miguel, que exaltou a índia no desfile Marcos Serra Lima/G1 Ala das baianas da Mocidade Independente relata união entre as nações com a mesma raiz Marcos Serra Lima/G1 Integrante da Mocidade em ala que retrata mão-de-obra escrava no cultivo da cana Marcos Serra Lima/G1 Destaque de chão da Mocidade Independente no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Evelyn Bastos, rainha de bateria da Mangueira, no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Evelyn Bastos, rainha de bateria da Mangueira, no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Evelyn Bastos, rainha de bateria da Mangueira Marcos Serra Lima/G1 Mangueira no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Verde e rosa da Mangueira colorem a Sapucaí no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Mangueira desfila com o enredo 'Com dinheiro ou sem dinheiro, eu brinco' Marcos Serra Lima/G1 Mangueira desfila com o enredo 'Com dinheiro ou sem dinheiro, eu brinco' Marcos Serra Lima/G1 Casal de mestre-sala e porta-bandeira da Mangueira no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Alcione e Leci Brandão como destaques em carro alegórico da Mangueira Marcos Serra Lima/G1 Beth Carvalho desfila em carro alegórico da Mangueira Marcos Serra Lima/G1 Vice-prefeito do Rio, Fernando Mc Dowell acompanha desfile da Mangueira Marcos Serra Lima/G1 Mangueira leva à avenida carro com Judas e a cara do prefeito Marcelo Crivella Marcos Serra Lima/G1 A Portela desfila com o enredo "De repente de lá pra cá e dirrepente de cá pra lá..." Marcos Serra Lima/G1 Casal de mestre-sala e porta-bandeira da Portela no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Matriarca da Portela no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Integrante da Portela na ala "Paisagem Nordestina", mostra as belezas do Nordeste brasileiro retratada por artistas por iniciativa de Maurício de Nassau Marcos Serra Lima/G1 A Portela desfila com o enredo "De repente de lá pra cá e dirrepente de cá pra lá..." Marcos Serra Lima/G1 Bianca Monteiro, rainha de bateria da Portela, Marcos Serra Lima/G1 Viviane Araújo, rainha de bateria do Salgueiro Marcos Serra Lima Viviane Araújo, rainha de bateria do Salgueiro Marcos Serra Lima/G1 Desfile do Salgueiro exaltou as mulheres negras Marcos Serra Lima/G1 Casal de mestre-sala e porta-bandeira do Salgueiro no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Salgueiro faz viagem à África para homenagear mulheres negras Marcos Serra Lima/G1 Salgueiro faz viagem à África para homenagear mulheres negras Marcos Serra Lima/G1 Salgueiro faz viagem à África para homenagear mulheres negras Marcos Serra Lima/G1 Integrante do Salgueiro na Sapucaí Marcos Serra Lima/G1 Leo Morais, o vampiro neo-liberalista da Tuiuti Marcos Serra Lima/G1 Leo Morais, sobre repercussão do desfile da Tuiuti: 'assustador' Marcos Serra Lima/G1 Componentes da Paraíso do Tuiuti retratam fila de escravos Marcos Serra Lima/G1 Tema de 2018 da Paraíso do Tuiuti foi escravidão Marcos Serra Lima/G1 Tema de 2018 da Paraíso do Tuiuti foi escravidão Marcos Serra Lima/G1 Espírito guerreiro das tribos africanas é homenageado nos figurinos de mestre-sala e porta-bandeira da Paraíso do TuiutI Marcos Serra Lima/G1 Destaque de chão da Tuiuti no desfile das campeãs Marcos Serra Lima/G1 Componentes da Tuiuti protestam contra o presidente Michel Temer durante Desfile das Campeãs na Sapucaí neste domingo (18) Marcos Serra Lima/G1 Desfile da Tuiti na Sapucaí neste domingo (18) Marcos Serra Lima/G1 Enredo da Paraíso do Tuiuti representa a história da escravidão Marcos Serra Lima/G1 Vampiro da Tuiuti volta à Sapucaí sem faixa presidencial na fantasia Marcos Serra Lima/G1 Pabllo Vittar e Jojo Todynho em carro da Beija-flor Marcos Serra Lima/G1 Pabllo Vittar desfilou em carro-alegórico da Beija-flor que representa a luta contra a intolerância Marcos Serra Lima/G1 Jojo Todynho desfilou em carro-alegórico da Beija-flor que representa a luta contra a intolerância Marcso Serra Lima/G1 Integrante da Beija-flor com a bandeira do Brasil de ponta-cabeça durante o Desfile das Campeãs, na Sapucaí Marcos Serra Lima/G1 Porta-bandeira Selminha Sorriso no desfile da Beija-flor neste domingo (18) Marcos Serra Lima/G1 Beija-Flor usou história do Frankenstein para fazer crítica à desigualdade social no Brasil Marcos Serra Lima/G1 Ala das baianas da Beija-flor no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Integrante da ala das baianas da Beija-flor no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Destaque de chão Beija-flor, campeã do carnaval do Rio de Janeiro em 2018 Marcos Serra Lima/G1 Diretor da Beija-Flor, Laíla, no Desfile das Campeãs Marcos Serra Lima/G1 Desfile da campeã Beija-flor encerrou a noite do Desfile das campeãs na Sapucaí Marcos Serra Lima/G1 Sapucaí voltou a ser palco de 'arrastão' ao fim do desfile da Beija-flor Marcso Serra Lima/G1
Veja Mais

18/02 - Horário de verão termina em 10 estados e no DF; relógio deve ser atrasado em 1 hora
Ajuste deve ser feito por moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. O horário de verão, em vigor desde outubro do ano passado, terminou na virada deste sábado (17) para domingo (18). Desse modo, os moradores de 10 estados e do Distrito Federal terão que atrasar os relógios em uma hora. O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal). Com isso, o horário no leste do Amazonas e nos estados de Roraima e Rondônia fica 1 hora "atrasado" em relação a Brasília, enquanto oeste do Amazonas e Acre ficam 2 horas atrás. Fim do horário de verão Infografia: Alexandre Mauro/G1 Economia de energia O horário de verão foi instituído com o objetivo de economizar energia no país em função do maior aproveitamento do período de luz solar. A medida foi usada pela primeira vez em 1931 e depois em outros anos, sem regularidade. Em 2008, ganhou caráter permanente e passou a vigorar do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte. O governo federal chegou a avaliar o fim do horário de verão neste ano, depois que um estudo do Ministério de Minas e Energia indicou que o programa vem perdendo efetividade. A análise mostrou que a intensidade de consumo de energia elétrica estava mais ligada à temperatura do que ao horário, com picos nas horas mais quentes do dia. Porém, o Brasil enfrenta um período de estiagem, com hidrelétricas com níveis de água reduzidos, o que vem obrigando o governo a ligar as termelétricas (de operação mais cara) e até mesmo a importar energia de outros países. Começa mais tarde O presidente Michel Temer acabou editando um decreto que reduz a duração do horário de verão, e não o elimina. Assim, neste ano, ele começará em 4 de novembro, um fim de semana após o segundo turno das eleições, marcado para 28 de outubro. A mudança foi um pedido do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, para evitar atrasos na apuração dos votos e na divulgação dos resultados do pleito. Um dos exemplos citados pelo tribunal foi o Acre, onde as urnas são fechadas três horas depois de a contagem de votos já ter sido iniciada nas regiões Sul, Sudeste e parte do Centro-Oeste.
Veja Mais

18/02 - Preso é encontrado morto em cadeia de Boa Vista; homem teria sido asfixiado
A morte foi confirmada pela Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc) que é responsável pelo sistema prisional em Roraima. Preso foi encontrado na cela onde dormia. Arquivo pessoal Um preso da Cadeia Pública Masculina foi encontrado morto dentro de uma cela na Ala 7 do bloco B da unidade prisional na noite deste sábado (17). Jairo Caldeira Lima, apelidado de ‘Caboclo Jairo’, foi encontrado supostamente asfixiado. Ele respondia pelos crimes de tráfico de drogas e homicídio. A morte foi confirmada pela Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc) que é responsável pelo sistema prisional em Roraima. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou a morte de Lima. Conforme um profissional da saúde que faz parte da equipe que atendeu a ocorrência, o preso apresentava marcas no pescoço, caracterizando morte por asfixia. De acordo com um policial militar, ‘Cabloco Jairo’ teria participação no homicídio do último dia 2 de fevereiro, em que um preso foi assassinado por outros detentos da Cadeia Pública. Na ocasião, a vítima teve diversas perfurações pelo corpo. Outro detento também foi atacado, mas sobreviveu. Agentes da Delegacia Geral de Homicídios estiveram na Cadeia Pública de Boa Vista para fazer a perícia e ouvir testemunhas. O caso deverá ser investigado. Nenhum suspeito do suposto homicídio foi identificado até o momento. O corpo de Lima foi removido pelo Instituto Médico Legal e será submetido ao exame cadavérico para só depois ser liberado depois para sepultamento.
Veja Mais

18/02 - Piloto de 34 anos fica ferido após queda de aeronave no Norte de SC
Acidente ocorreu no distrito industrial da cidade por volta 16h40 logo após a decolagem.  O piloto de 34 anos, morador de Irati (PR), ficou ferido após a queda de uma aeronave modelo trike na tarde deste sábado (17) no distrito industrial de Porto União, no Norte catarinense. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu por volta 16h40 logo após a decolagem de uma pista que fica próximo de onde a queda foi registrada. A aeronave atingiu uma árvore e uma cerca que ficam em uma área de vegetação e de plantação de soja, o que podem ter contribuído para minimizar o impacto da queda. De acordo com os bombeiros, que atenderam a ocorrência, a vítima foi encaminhada para o Hospital São Braz com suspeita de fratura nos braços, dores na coluna na região lombar e hematomas no rosto. O nome do homem não foi divulgado. Os bombeiros comunicaram ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) sobre o acidente, para apurar as possíveis causas da queda. O G1 tentou contato com o órgão, mas até esta publicação não obteve retorno.
Veja Mais

18/02 - Detento que fugiu de delegacia de Manacapuru é recapturado no interior do AM
Amarildo Macedo Ribeiro foi localizado neste sábado (17) no município de Beruri. Durante a abordagem policial, o homem tentou fugir, segundo a PM. Detento foi localizado no município de Beruri Divulgação/Polícia Militar Um dos detentos que fugiu da Delegacia de Manacapuru durante o carnaval foi recapturado pela polícia no município de Beruri, a 193 km de Manaus. Amarildo Macedo Ribeiro, de 22 anos, foi localizado neste sábado (17) após uma denúncia anônima. Três seguem foragidos. Ribeiro é o segundo detento foragido a ser capturado. O primeiro foi Railson de Souza Condera, localizado na manhã de sexta-feira (16), em uma casa nas proximidades da delegacia do município. De acordo com o Comando de Policiamento do Interior (CPI), Amarildo Ribeiro estava na orla do município quando foi identificado pelos militares, por volta das 11h. Durante a abordagem policial, o homem tentou fugir, mas foi imobilizado. Após a prisão, Ribeiro foi encaminhado para a 80ª Delegacia Regional de Policia Civil de Beruri para os procedimentos cabíveis. Fuga Ao todo, cinco presos fugiram no sábado (10) da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, por volta das 4h. Segundo o delegado Rodrigo Torres, na ocasião, os infratores cerraram as grades e utilizaram cordas conhecidas como “Tereza”, para fugir do local. Seguem foragidos: 1. Geibson Marinho Branco 2. Henrique Nunes Gadelha 3. Marcio Leno dos Santos Tenório Transferência Na quarta-feira (14), 22 detentos, entre eles uma mulher, foram transferidos do município de Manacapuru para unidades prisionais em Manaus. De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), a transferência ocorreu após a fuga de presos custodiados na delegacia do município. Os presos foram encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), localizada no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Já a detenta foi conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF). Material para fuga A Polícia Militar no município de Manacapuru encontrou no sábado (10) cordas, uma escada e outras ferramentas que seriam utilizadas em uma possível fuga de presos na delegacia da cidade. Um agente carcerário ouviu barulho de serras no local e acionou reforço da PM. Material estava escondido em duas celas da delegacia de Manacapuru Adauto Silva/Rede Amazônica As cordas encontradas pela polícia dariam acesso às grades da delegacia que, após serradas, dariam acesso a área externa do prédio. Nas duas celas, onde ficam 42 presos, a equipe encontrou cordas, além de uma escada fabricada pelos próprios presos, ferramentas, baterias de pilhas e celulares. O agente carcerário informou que está sem segurança externa desde a retirada da guarda da PM que atuava no local.
Veja Mais

18/02 - AO VIVO: Seis escolas voltam à Sapucaí para Desfile das Campeãs
Mocidade, Mangueira, Portela, Salgueiro, Paraíso do Tuiuti e a campeão Beija-Flor desfilam. Seis escolas voltam à Sapucaí para Desfile das Campeãs Mocidade, Mangueira, Portela, Salgueiro, Paraíso do Tuiuti e a campeão Beija-Flor desfilam. No domingo, mais 19 blocos encerram o carnaval carioca de 2018
Veja Mais

18/02 - Unidades de saúde em cidade do AP não oferecem nem exames de sangue, diz MP
Problemas em Tartarugalzinho foram constatados pelo Ministério Público em inspeção. Sesa diz que compra de equipamentos está em licitação e Seinf elabora projeto de reforma. Unidade Mista de Saúde de Tartarugalzinho foi inspecionada pelo MP-AP na sexta-feira (26) MP-AP/Divulgação Ausência de equipamentos para a realização de exames de sangue, instalações antigas e falta de médicos especialistas são alguns dos problemas constatados durante inspeções feitas pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP), nas unidades de saúde de Tartarugalzinho, município a 230 quilômetros de Macapá. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou, por meio de nota, que está em fase de licitação da compra de material e equipamentos para a realização de exames de sangue para pacientes internados na Unidade Mista de Saúde (UMS) de Tartarugalzinho. Com relação a falta de médicos especialistas, a Sesa reitera que se trata de uma carência nacional. Diante disso, a secretaria criou um fluxo de atendimento, no qual encaminha o paciente, com a consulta marcada, ao Hospital de Clínicas Alberto Lima, na capital. Em relação a estrutura física, a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf) informou que já esteve no local e trabalha, em conjunto com a Sesa, no projeto de reforma da unidade de saúde. O G1 tenta contato com a prefeitura de Tartarugalzinho, mas até a última atualização desta reportagem não houve retorno. As inspeções foram realizadas na sexta-feira (16), na UMS de Tartarugalzinho e na Unidade Básica de Saúde (UBS) José Alves Meireles. O trabalho foi coordenado pelo promotor Hélio Paulo Santos Furtado. Durante as inspeções, os problemas estruturais, demanda de material e de profissionais foram constatados nas duas unidades da cidade. O MP apontou a falta de equipamentos para a realização de exames de sangue na Unidade Mista, como a deficiência mais grave no sistema de saúde do município. "Ao concluirmos a diligência, entendemos que é urgente e imprescindível que as mazelas constatadas no Sistema de Saúde de Tartarugalzinho sejam sanadas", enfatizou o promotor. O relatório da inspeção será juntado em um inquérito civil público para adoção de medidas necessárias com vistas à amenização do sofrimento dos usuários do sistema de saúde do município. Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.
Veja Mais

17/02 - Acidente com helicóptero mata 14 pessoas no México
Helicóptero da força aérea sobrevoava a região afetada por um terremoto. Entre os mortos, duas eram crianças.   No Méxicox, 14 pessoas morreram num acidente com um helicóptero da força aérea que sobrevoava a região afetada por um terremoto. O terremoto foi grande, de magnitude 7,2. Causou danos e deixou mais de um milhão de mexicanos sem eletricidade. Mas felizmente não causou mortes. Ao contrário do anterior, em setembro do ano passado, que deixou 370 mortos. O ministro do Interior, Alfonso Navarrete, tranquilizou a nação: "O terremoto foi forte no litoral e gerou medo na Cidade do México. Mas não há perda de vidas, nem danos graves”, ele disse. Por uma ironia do destino, depois de fazer essa declaração, o ministro pegou um helicóptero com o governador do estado de Oaxaca, onde estava o epicentro do terremoto, para visitar a área mais atingida. O helicóptero caiu sobre duas vans, matando 14 pessoas. As autoridades sobreviveram. "Estava escuro, sem eletricidade, e estávamos dormindo nas vans com medo das réplicas. O governador deveria trazer ajuda. Mas olha o que aconteceu. Essa foi a ajuda", conta um sobrevivente. Entre os 14 mortos, duas eram crianças. Quinze pessoas ficaram feridas na queda do helicóptero.
Veja Mais

18/02 - Motorista capota carro, atinge outro estacionado e derruba portão de casa, em Blumenau
Acidente ocorreu na tarde deste sábado, no bairro Itoupava Central. Ninguém ficou ferido.  Carro destruiu um portão e atingiu a carroceria de engate de outro veículo que estava estacionado Marcos Fernandes/ Divulgação Um carro desgovernado destruiu um poste, um portão e atingiu a carroceria de engate de outro veículo, após capotar e parar no quintal de uma casa no bairro Itoupava Central, em Blumenau, no Vale do Itajaí. O acidente ocorreu na tarde deste sábado (16), na Rua Oscar Krieger. Ninguém ficou ferido. Segundo as primeiras informações da Guarda Municipal de Trânsito (GMT), o motorista teria perdido o controle da direção do carro e provocou a capotagem. Com o impacto, o carro bateu nos muros nas mediações, derrubou as grades dos portões e ficou virado. Pelo menos, em duas casas foram registrados estragos. O acidente chamou a atenção dos vizinhos, que chegaram a relatar aos guardas que o condutor estava em alta velocidade quando ocorreu o acidente. Segundo a GMT, o motorista fugiu do local. Veículo ficou virado dentro do quintal da casa Marcos Fernandes/ Divulgação
Veja Mais

18/02 - Câmera de segurança flagra momento em que égua cai em bueiro em Porto Alegre; veja vídeo
Animal não sofreu nenhuma fratura, mas precisou ser medicado. Conforme a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, local foi sinalizado e será vistoriado no domingo (18). Égua é resgatada após cair em bueiro na Zona Sul de Porto Alegre Uma câmera de segurança flagrou o momento em que a égua Opera caiu em um bueiro por volta das 15h45 deste sábado (17), na Estrada Gedeon Leite, no bairro Aberta dos Morros, na Zona Sul de Porto Alegre. De acordo com a Guarda Municipal, que fazia patrulhamento no local e presenciou a cena, o treinador do animal estava montado quando ela passou pela galeria e caiu no buraco, de aproximadamente dois metros de profundidade. "A tampa de concreto cedeu e a égua caiu no bueiro. O cavaleiro que estava montado nela conseguiu salvar e ficou bem. Aí nós chamamos a EPTC [Empresa Pública de Transporte e Circulação de Porto Alegre] e os bombeiros para que auxiliassem na remoção", diz o comandante da Ronda Ostensiva Municipal, Glauber Silvestre Zilio. A operação de resgate do animal durou cerca de duas horas. Um guincho foi chamado pela EPTC para puxar a égua de dentro do bueiro, o que aconteceu por volta das 18h. Égua foi retirada de dentro do bueiro com a ajuda de um guincho Jonas Campos/RBS TV Conforme a mãe da dona da Opera, ela não se feriu com gravidade. "Não teve fissura nem fratura, só precisou levar uns pontos oito pontos na coxa, por conta de um corte. Mas o veterinário falou que não foi nada grave", afirma Vanessa Rott de Carvalho, de 43 anos. A amazona Gabriela Carvalho da Rosa, de 20 anos, explica que a égua estava saindo da hípica onde ela pratica saltos com o treinador quando aconteceu o incidente. "Treinamos ali bem perto e a Opera estava com o seu Claudio um pouco na nossa frente. Quando encontramos ele vimos que ela estava no buraco. Fiquei muito nervosa, porque achei que tinha quebrado alguma coisa", lembra. Animal caiu no buraco por volta das 15h45 deste sábado (17), na Estrada Gedeon Leite Jonas Campos/RBS TV Gabriela relata Opera tem nove anos e está com ela desde os três. A proximidade com o animal, segundo ela, é de melhores amigas. "Eu amo ela. Ela me conhece, relincha quando me vê, quando eu chamo ela vem", conta. A égua está internada em uma clínica veterinária e deve ter alta entre terça (20) e quarta-feira (21). O animal está bem, mas precisou tomar antibiótico, anti-inflamatório e vacina antitetânica. Ao G1, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos informou que o local já está sinalizado pela EPTC e será vistoriado, no domingo (18), pelas equipes de plantão da Divisão de Manutenção de Águas Pluviais. Bueiro foi sinalizado por uma equipe da Prefeitura de Porto Alegre PMPA/Divulgação
Veja Mais

17/02 - Contrabandistas de cigarro são presos pela 2ª vez em um mês no MS
Apreensões de cigarros contrabandeados do Paraguai dobraram este ano em Mato Grosso do Sul.   O volume de cigarros contrabandeados apreendidos em Mato Grosso do Sul dobrou este ano. Operações de repressão a esse tipo de crime se tornaram frequentes no estado, mas uma apreensão esta semana chamou a atenção dos policiais. É a segunda maior do ano. Cinco carretas bi-trem, com 2,2 milhões de cigarro que estavam sendo levados para Rondonópolis, Mato Grosso. Quatro motoristas foram presos. Os policiais ficaram surpresos quando foram verificar os documentos dos motoristas. Descobriram que eles eram velhos conhecidos. Há menos de um mês já tinham sido presos na região. Estavam dirigindo carretas iguais. E a carga? 2,5 milhões de maços de cigarro contrabandeados. A prisão anterior foi no dia 20 de janeiro. Dionatan David Divino Silva, Alessandro Aurélio Silva Sousa, Plínio Alves Silva Machado e Wandir Junior Bezerra Marques foram pegos na maior apreensão do ano no Brasil.  “Não estavam preocupados. E até de forma bastante debochada, dizendo que assim que saíssem fariam um novo carregamento”, conta o inspetor da PRF Kleryson Loureiro. A audiência de custódia na Justiça Federal foi no dia 22 de janeiro. O juiz Dalton Igor Kita Conrado, concluiu que não estavam presentes os requisitos para autorizar a prisão preventiva. O juiz ainda determinou fiança de dez salários mínimos, mais de R$ 9 mil, para cada um. Mas o próprio juiz reduziu a fiança para R$ 3.123,33 para cada preso, porque eles estão desempregados e não teriam condições de pagar mais. Os próprios presos contaram como saíram rapidamente da cadeia. Só que os contrabandistas saíram da cadeia e foram direto buscar outros caminhões para fazer mais contrabando.  Os presos continuam detidos na carceragem da Polícia Federal em Campo Grande. A justiça federal já fez a audiência de custódia e decidiu que eles vão poder ser soltos novamente com pagamento de fiança de R$ 9,3 mil, cada um. Mas dessa vez, se eles pagarem a fiança vão passar a ser monitorados por tornozeleira eletrônica.
Veja Mais

17/02 - Carnavalesco Paulo Barros vai assinar o desfile da Viradouro no carnaval de 2019
Contratação foi acertada neste sábado (17), em reunião com dirigentes da escola. Essa é a segunda passagem de Barros pela escola de Niterói, onde assinou os desfiles de 2007 e 2008. Paulo Barros tira foto com camisa da Viradouro Reprodução / Instagram O carnavalesco Paulo Barros assinará o desfile da Unidos do Viradouro no próximo Carnaval. A contratação foi acertada neste sábado (17), em reunião entre Marcelinho Calil, presidente executivo e Marcelo Calil Petrus, presidente de honra da agremiação. Essa é a segunda passagem de Barros pela escola de Niterói, onde assinou os desfiles de 2007 e 2008. O artista comemora o retorno à agremiação de Niterói e ressalta que foi na Viradouro que fez um dos trabalhos mais marcantes de sua trajetória na Marquês de Sapucaí. “Na minha estreia na escola em 2007, assinei um desfile que tenho muito orgulho de ter feito. Mesmo não tendo conquistado o título, tenho muito carinho pelo enredo 'A Viradouro vira o jogo'. Sempre que penso naquele dia, me vem à cabeça a vibração do público à medida que as alas vinham apresentando surpresas e o momento em que a bateria subiu e desceu da alegoria que representava um tabuleiro de xadrez”, recorda. Sobre a tarefa de criar um espetáculo para a vermelho e branco, que abrirá a primeira noite de apresentações das escolas do grupo de elite no Sambódromo carioca, o carnavalesco que tem quatro campeonatos no Grupo Especial, não demonstra preocupação: “Sempre tive o sonho de assinar um desfile para abrir o Carnaval. E chegou a hora de realizar”, revela Paulo Barros. A diretoria da Unidos do Viradouro agradece ao carnavalesco Edson Pereira pela imensa contribuição para a conquista do campeonato da Série A, que permitiu que a vermelho e branco retornasse ao Grupo Especial em 2019, desejando sucesso.
Veja Mais

17/02 - Ex-executivos de duas empreiteiras falam em propina por obras em SP
Ex-executivos de duas empreiteiras disseram à PF que pagaram propina por obras em São Paulo e que o dinheiro foi pra campanhas do PSDB.   Novos depoimentos de ex-executivos das construtoras OASx e Andrade Gutierrez à Polícia Federal citam pagamento de propina em obras de São Paulo para campanha do PSDB. Os depoimentos foram prestados no inquérito que investiga o senador José Serra, com base na delação premiada da Odebrecht. O jornal O Estado de São Paulox mostra que ex-executivos da OAS e da Andrade Gutierrez disseram que pagaram propina por contratos do Rodoanel para a campanha do tucano José Serra para o governo do estado de São Paulo em 2006. A TV Globo também teve acesso aos novos depoimentos que chegaram em janeiro ao inquérito que está no Supremo Tribunal Federal contra o atual senador. O relator é o ministro Gilmar Mendes. O ex-diretor da OAS, Carlos Henrique Barbosa Lemos, e o ex-presidente da Andrade Gutierrez Engenharia, Flávio David Barra, disseram que as empreiteiras criaram um "grupo de trabalho" que ajudou a elaborar o edital do Rodoanel Sul. As obras foram divididas em cinco lotes liderados por consórcios de empreiteiras: Andrade Gutierrez, OAS, Odebrecht, Queiroz Galvão e Camargo Correia. No depoimento em agosto de 2017, o ex-executivo da OAS, Carlos Henrique Barbosax Lemos, disse que os representantes das empresas foram informados pela Andrade Gutierrez que seria necessário realizar o pagamento de aproximadamente R$ 30 milhões para o então secretário de transportes do estado, Dario Rais Lopes. Esses R$ 30 milhões seriam para o caixa de campanha eleitoral do PSDB. Ele contou que o consórcio OAS Mendes Junior pagou R$ 5,4 milhões. O ex-executivo disse que a OAS fez o repasse de R$ 2,3 milhões para Mário Rodrigues Júnior, diretor de engenharia da Dersa, concessionária do governo de São Paulo e que fez o contrato do Rodoanel Sul. Carlos Lemos disse que se recorda que parte do dinheiro foi transferida na forma de doações eleitorais ao PSDB, registradas na Justiça Eleitoral, sendo que outra parte dos pagamentos foi feita em espécie. Já o ex-executivo da Andrade Gutierrez, Flávio David Barra, citou o pagamento de propina para a diretoria do Metrô de São Paulo. No depoimento recente, em 25 de janeiro, ele disse que foi procurado pelo então presidente do Metrô, Luiz Carlos Frayse David, que cobrou que seria necessária a arrecadação de recursos na ordem de R$ 2 milhões. Ele disse que então combinou o pagamento na medida em que as obras do primeiro lote da expansão da Linha 2 do metrô fossem faturadas. Flávio Barra contou ainda que a Andrade Gutierrez pagou R$ 2 milhões que seriam destinados a Eduardo Bittencourt, conselheiro do Tribunal de Contas de São Paulo, que segundo o depoimento, pediu R$ 10 milhões para cuidar da fusão dos consórcios das empreiteiras em obras do metrô. Os depoimentos dos ex-executivos da OAS e da Andrade Gutierrez confirmam outros pontos da investigação que começou com a delação da Odebrecht. Eles contaram que em 2007, ao assumir o governo do estado de São Paulo, José Serra determinou "uma redução global de 4% nos contratos" - o que foi feito. Mas a diminuição nos preços não parou com o esquema de propina, de acordo com os depoimentos. O ex-diretor da OAS, Carlos Henrique Barbosa Lemos, disse que Paulo Vieira Sousa, conhecido como "Paulo Preto" e apontado no inquérito como "pessoa próxima ao então governador José Serra" também exigiu que as empresas efetuassem o pagamento a título de formação de caixa de campanha, no valor de 0,75% sobre cada faturamento recebido da Dersa. O Senador José Serra disse que todas as campanhas eleitorais dele foram conduzidas dentro da lei sob a responsabilidade do PSDB. O diretório estadual do PSDB declarou que jamais pediu a qualquer empresa vantagens em contratos. O ex-secretário de transportes do estado de São Paulo e atual Secretário Nacional de Aviação Civil, Dario Lopes, negou que tenha pedido recursos ilícitos. A Dersa - órgão responsável pela contratação das obras em São Paulo - disse que aguarda a conclusão das investigações e o ressarcimento dos danos que venham a ser apurados. Mário Júnior, ex-diretor da Dersa e atual diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres, não quis se manifestar. Paulo Sousa, ex-diretor da Dersa, disse que nunca cedeu às pressões das empreiteiras. A Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos afirmou que acompanha com atenção os desdobramentos das investigações da Lava Jato. Eduardo Bittencourt, ex-conselheiro do tribunal de contas de São Paulo, disse que sempre atuou dentro da legalidade. A Odebrecht declarou que está colaborando com a justiça. A Andrade Gutierrez disse que apoia toda a iniciativa de combate à corrupção. A OAS não se manifestou. A Queiroz Galvão não quis comentar. A Camargo Corrêax disse que fez acordo de leniência para colaborar com as autoridades de forma permanente. E nós não conseguimos contato com Luiz Carlos Frayse David, ex-presidente do metrô de São Paulo.
Veja Mais

17/02 - Carro roubado de casal após sequestro é encontrado em rodovia de MS
Maria Eduarda e Eduardo foram sequestrados com o veículo na noite de sexta-feira (16) e encontrados na manhã deste sábado (17) em Campo Grande. Casal sequestrado é liberado com vida em Campo Grande O carro roubado do casal de noivos Maria Eduarda Façanho e Eduardo Rocha, de 21 e 26 anos, após sequestro foi encontrado, neste sábado (17), na BR-262, em Miranda (MS). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo estava abandonado com a chave na ignição. Aparentemente, houve pane elétrica. O suspeito que dirigia o veículo roubado ainda não foi encontrado. O carro foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil em Miranda e será devolvido ao dono após passar por perícia. Carro roubado de casal após sequestro foi encontrado na BR-262 PRF/Divulgação Maria Eduarda e Eduardo foram sequestrados na noite de sexta-feira (16). Os bandidos queriam o carro do casal. “Segundo nos foi narrado, foram feitas compras e saques em terminais de autoatendimento. Na sequência, eles foram levados para uma residência. Ao amanhecer, foram liberados em uma região de mata, no que as equipes do Garras conseguiram encontrar”, afirmou o delegado João Paulo Sartori. Maria Eduarda e Eduardo Reprodução/ TV Morena O casal ficou cerca de dez horas em poder dos sequestradores. Segundo a polícia, as vítimas ficaram o tempo todo encapuzadas, o que dificulta a investigação. Pelo menos três bandidos participaram do crime. Eles ainda não foram identificados. Por volta das 23h30 (de MS) de sexta-feira, Maria Eduarda e Eduardo se despediam dentro do carro, em frente à casa dela, no bairro Amambaí, quando os bandidos roubaram o veículo e levaram o casal junto. Vizinhos ouviram o barulho na rua e viram quando dois suspeitos batiam no carro, obrigando o casal a abrir as portas. O casal foi encontrado na região do bairro Nova Lima. À polícia, a mãe de Maria Eduarda disse que viu quando os suspeitos saíram com o carro da rua dos Barbosas e seguiram em direção à rua 26 de Agosto. O caso foi registrado como roubo mediante restrição de liberdade das vítimas. Para a família, foram horas de desespero e um alívio muito grande quando o casal foi encontrado.
Veja Mais

17/02 - Horário de Verão termina com redução de 0,5% no consumo de energia
Dez estados e o Distrito Federal vão ganhar uma hora a mais. O Horário de Verão chega ao fim à meia-noite.   Dez estados e o Distrito Federal vão ganhar uma hora a mais. É que o Horário de Verão chega ao fim à meia-noite. Todo ano é assim. É sempre essa história de amor e ódio. Que está, mais uma vez, chegando ao fim. No Centro-Oeste, Sudeste e Sul do país. Daqui a pouco, à meia-noite, os moradores dessas regiões têm de atrasar os relógios em uma hora. Nesses quatro meses, uma redução de 0,5% no consumo. Só que o valor economizado vem caindo de 2013 para cá. É que as pessoas vêm mudando de hábitos. O pico de consumo de energia no verão passou a ser no início da tarde. Por causa do grande uso do ar condicionado. E não mais a noite. Chegar em casa ainda com claridade já não faz tanta diferença assim. Técnicos do governo chegaram a sugerir o fim do Horário de Verão. Mas com os reservatórios vazios, a conclusão foi a de que qualquer redução no consumo pode ajudar o sistema elétrico. E o próximo Horário de Verão já tem data marcada: 4 de novembro. Vai ser 15 dias mais curto, por causa das eleições.
Veja Mais

17/02 - Mega-Sena, concurso 2.015: aposta de Curitiba ganha sozinha
Veja as dezenas sorteadas: 17 - 18 - 27 - 32 - 39 - 58. Quina teve 130 apostas ganhadoras; cada uma levou R$ 51.593,19. Mega-sena Heloise Hamada/G1 A Caixa Econômica Federal realizou neste sábado (17) o concurso 2.015 da Mega-Sena. As dezenas sorteadas foram: 17 - 18 - 27 - 32 - 39 - 58. Uma aposta de Curitiba ganhou sozinha, e levou R$ 104,5 milhões. Outras 130 pessoas acertaram na Quina. O prêmio para cada uma é de R$ 51.593,19. Já a Quadra teve 12.558 acertadores, e o prêmio para cada um é de R$ 762,98. O sorteio foi às 20h (horário de Brasília) em Vinhedo (SP). O próximo concurso da Mega-Sena acontece na quarta-feira (21), e tem expectativa de prêmio de R$ 3 milhões. Probabilidades A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.
Veja Mais

17/02 - Mesmo com tropas federais nas ruas, novos casos de violência são registrados no Rio neste sábado
Uma tentativa de assalto terminou em tiroteio na Tijuca. Na Baixada Fluminense, bandidos explodiram uma agência bancária. Militares estavam na cidade por conta da presença do presidente Michel Temer. Tanques e tropas do Exército voltam a aparecer nas ruas do Rio Novos casos de violência foram registrados no Rio de janjeiro neste sábado (17). Uma tentativa de assalto terminou em tiroteio na Tijuca, Zona Norte da cidade. Também na mesma região, um caminhão foi saqueado. Durante a madrugada, bandidos armados explodiram uma agência de banco em Vilar dos Teles, São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Policiais militares perseguiram os criminosos, mas eles escaparam levando o dinheiro. Durante o dia, foi possível ver a presença de torpas federais em vários pontos do Rio. No entanto, os militares estavam na cidade por conta da presença do presidente Michel Temer, que anunciou a criação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública depois de participar de uma reunião no Palácio Guanabara. Também havia uma maior presença de policiais militares – mas isso também não estava relacionado à intervenção. O reforço no policiamento ocorreu pela realização de um grande bloco no Centro. A rotina de violência tem assustado cada vez mais moradores e turistas "Esse final de semana, tínhamos 100 pessoas marcadas para visitar o Rio. Agora, são apenas oito. Qual o motivo dessa queda? Violência, arrastão e mortes", reclamou o guia de turismo, Wilson Marcato. "É horrível. Vivemos com medo o tempo todo", lamentou o repositor de mercado, Wagner Francisco de Mendonça
Veja Mais

17/02 - Venezuelanos chegam todos os dias para buscar refúgio no Brasil
Nossos repórteres foram à fronteira com a Venezuela e mostram que nada mudou com a decretação de emergência social, em Roraima.   Os repórteres José Roberto Burnier e Rogério Rocha foram até a fronteira do Brasil com a Venezuelax. Todos os dias, 800 venezuelanos buscam refúgio aqui no Brasil. Nem bem o posto da Polícia Federalx abriu e centenas de venezuelanos já formavam a fila. Carmem veio para o Brasil há 3 anos. “Preciso de trabalho no Brasil para ajudar minha família. Não há comida na Venezuela. Não há nada”, afirma a venezuelana. O programa de assistência emergencial aos imigrantes anunciado essa semana pelo presidente Michel Temerx prevê uma série de medidas de proteção social, nas áreas de infraestrutura, saúde e educação. Mas na pequena Pacaraimax, os venezuelanos dormem na rua, em qualquer lugar que os proteja, ao menos, da chuva e do sol. Alguns tentam arrumar emprego no município, mas a maioria vai para Boa Vista. Na fronteira do Brasil com a Venezuela, alguns imigrantes fazem um câmbio paralelo entre o real e o bolívar, a moeda venezuelana. É uma atividade ilegal, clandestina. Mas não há qualquer fiscalização. Os cambistas agem livremente. Um agente da Polícia Federal, que não pode ser identificado e não tem autorização para gravar entrevista, disse que, apesar de o presidente Temer ter decretado calamidade social no estado de Roraimax, por enquanto nada mudou no controle da fronteira. Trinta militares da Força Nacional de Segurança já estão há uma semana em Pacaraima. Mas, até agora, não começaram a atuar. O Governo Federalx afirmou que o decreto de situação de emergência social não fecha a fronteira com a Venezuela, mas disponibiliza recursos para ajudar Roraima. Diz ainda que a Polícia Rodoviária Federalx e o Exército já dobraram o efetivo no estado. E que na segunda-feira, mais servidores da Polícia Federal chegam a Pacaraima.
Veja Mais

17/02 - Operação Quadro Negro: Gaeco pede que principal delator seja interrogado novamente
Juiz aguarda manifestação da defesa para decidir sobre pedido. Gaeco pede que dono da construtora Valor seja novamente interrogado O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) quer que o dono da construtora Valor, Eduardo Lopes de Souza, seja interrogado novamente. O pedido foi entregue na quinta-feira (15) ao juiz Diego Baraússe, que assumiu o principal processo da Operação Quadro Negro na Justiça estadual. O motivo, segundo o Gaeco, é que na primeira fase do processo, quando os réus foram ouvidos, Souza, que é o principal delator da operação, ainda não tinha revelado o que contou ao Ministério Público Federal (MPF), também em delação premiada. O Gaeco também pediu para que o filho do dono da construtora, Gustavo Baruque, que também é delator do caso, seja interrogado outra vez. Além do principal delator, outros 14 envolvidos são réus, acusados de participar do esquema que pode ter desviado cerca de R$ 20 milhões de obras de escolas estaduais. O advogado que defende Souza e Baruque não quis se manifestar. O pedido do Gaeco foi recebido pelo juiz na sexta-feira (16). O magistrado pediu para que as defesas entreguem dois termos de declarações que, possivelmente por equívoco, não constam no processo. Após isso, no prazo de cinco dias, as defesas devem se manifestar se aceitam ou não o novo interrogatório. Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Veja Mais

17/02 - TCE dá prazo de 48h para Amastha justificar licença da prefeitura
A vice Cinthia Ribeiro (PSDB) também vinha assinando documentos nesse período, como determina a lei, e terá que se justificar.  Prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB) Reprodução/TV Anhanguera O prefeito Carlos Amastha (PSB) e a vice Cinthia Ribeiro (PSDB) têm o prazo de 48h para apresentarem documentos, que comprovem o exercício regular do cargo, e a licença anunciada. A decisão foi publicada no Boletim Oficial do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE) nesta sexta-feira (16). Amastha havia deixado a Prefeitura de Palmas para assumir de forma interina à presidência da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), desde o dia 8 de janeiro. O prazo se encerra nesta segunda-feira (20). Porém, o TCE constatou, que entre os dias 14 e 15 de fevereiro ele havia assinado atos como se estivesse em exercício. Cinthia Ribeiro também vinha assinando documentos nesse período, como determina a lei, por ela está à frente da Prefeitura de Palmas. No dia 13 desse mês, Amastha chegou anunciar durante o "Capital da Fé", que deixaria o cargo de prefeito em abril. Para iniciar a campanha para governo do Tocantins. Outro lado A assessoria informou que serão enviados todos os atos administrativos que fundamentaram o afastamento de Carlos Amastha para o exercício inteiro da presidência da Frente Nacional dos Prefeitos. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Veja Mais

17/02 - Suspeitos de envolvimento em sequestro de ex-prefeito e empresário na BA são transferidos de São Paulo para Salvador
Segundo a SSP, os quatro criminosos vão prestar depoimento novamente e serão encaminhados para o sistema prisional. Sequestradores foram transferidos de São Paulo para Salvador Alberto Maraux/SSP-BA Os quatro homens envolvidos no sequestro do ex-prefeito da cidade Valença foram transferidos de São Paulo para Salvador neste sábado (17). Os quatro criminosos participaram do sequestro de Ramiro José Campêlo de Queiroz, que também é empresário, no mês de janeiro deste ano. A vítima ficou 25 dias com o grupo. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), eles chegaram a Salvador no final da tarde, em uma aeronave do Grupamento Aéreo (Graer) da Polícia Militar. Segundo a SSP-BA, Márcio Reis dos Santos, o 'Bradock', Geraldo Alves de Carvalho Neto, Carlos Eduardo Rabello e André Luís Maciel Santos foram presos pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) da Polícia Civil, na última quarta-feira (14), na cidade paulista de Caçapava. Além das prisões, o dinheiro do resgate pago pela família foi recuperado. A investigação foi feita em parceria com a Superintendência de Inteligência da SSP. De acordo com o delegado do Draco, Cleandro Pimenta, os suspeitos vão prestar depoimento novamente e, em seguida, serão encaminhados para o sistema prisional. Bandidos serão ouvidos e levados para sistema prisional Alberto Maraux/SSP-BA
Veja Mais

17/02 - Cineclube de Belém exibe o documentário sobre o sistema carcerário do Brasil
Filme "A Gente" será exibido na segunda-feira, 19, na Casa das Artes. Dirigido e escrito por Aly Muritiba, o documentário “A Gente” será exibido na próxima segunda-feira (19), às 19 h, na Casa das Artes, da Fundação Cultural do Pará (FCP), em Belém. O longa-metragem mostra a realidade do sistema carcerário a partir da visão de um agente penitenciário. Por sete anos, Aly Muritiba trabalhou em uma prisão, onde fez parte da Equipe Alfa. Após estudar cinema e rodar alguns curtas, Muritiba voltou a seu antigo trabalho para reencontrar colegas e realizar um filme com a Equipe Alfa, formada por 28 pessoas, homens e mulheres de origens e formações distintas, que fazem a guarda e custódia de cerca de mil detentos numa penitenciária brasileira. O telespectador assiste a Jefferson Walkiu, personagem principal, trabalhar como agente penitenciário e atuar como pastor evangélico, trazendo a reflexão sobre a realidade entre esses dois ambientes. Walkiu torna-se o chefe da equipe e espera fazer um bom trabalho, mas percebe que suas mãos estão algemadas. Usando a linguagem de código de radiocomunicação para dividir os atos, o documentário faz o público se sentir desorientado em certos momentos, atingindo o objetivo de tornar mais real a sensação de estar dentro de um presídio. O diretor utilizou o audiovisual como válvula de escape da rotina obscura do sistema carcerário, onde foi agente penitenciário. O documentário simboliza a última parte da Trilogia do Cárcere, iniciada com A Fábrica e Pátio, na qual o diretor levou para as telas sua experiência de trabalho no ambiente penitenciário, sendo um dos temas mais abordados em suas produções. (Colaboração de Pedro Gonçalves). Serviço Cineclube Alexandrino Moreira (LPD) exibe “A Genteiretor Aly Muritiba (Brasil, 89 min., 12 anos), no dia 19 de fevereiro (segunda-feira), às 19 h, na Casa das Artes. Entrada franca. Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326.
Veja Mais

17/02 - Temer reúne autoridades no Rio para discutir intervenção na segurança
Ministros e o presidente da Câmara Rodrigo Maia, participaram da reunião. Presidente Michel Temer anunciou a criação do novo Ministério da Segurança.   O presidente Michel Temerx esteve neste sábado (17) no Rio para a primeira reunião sobre a intervenção federal na segurança do estado. Na chegada ao Palácio Guanabara, sede do governo do Rio, Michel Temer foi recebido pelo governador Luiz Fernando Pezãox e pelo prefeito Marcelo Crivellax. Foi a primeira aparição do prefeito na cidade, depois da viagem que ele fez para a Europa durante o carnaval. Crivella não presenciou as cenas de violência registradas nos últimos dias e ainda não estava no Rio quando foi decretada a intervenção federal na segurança. O encontro, em pleno sábado, trouxe várias autoridades de Brasília para o Rio. Ministros e o presidente da Câmara, Rodrigo Maiax, participaram da reunião. Além de deputados estaduais, representantes do poder Judiciário, da Defensoria Pública e do interventor, General Braga Netto. “Esta intervenção é uma intervenção indispensável, necessária, seria feita de qualquer maneira. E esperamos, naturalmente, que ao longo do tempo ela possa dar resultados extremamente positivos. Os resultados positivos que aqui se verificarem terão efeito em todo o país”, declarou o presidente Michel Temer. A intervenção funciona assim: o general Braga Netto se torna a autoridade máxima no estado na segurança: uma espécie de governador só dessa área. Nas outras áreas, quem continua mandando é o governador. Eles têm o mesmo nível de autoridade, cada um com as suas atribuições. Serão dez meses de convivência até o dia 31 de dezembro. “Não relutei e não relutarei. Vou fazer todos os esforços que forem possíveis para nós apoiarmos o que nós estamos tendo aqui. General Braga Netto terá todo o nosso apoio”, afirmou Luiz Fernando Pezão, governador do Rio de Janeirox. Ao contrário das expectativas, a reunião terminou sem um anúncio das medidas práticas que o interventor, general Braga Netto, pretende tomar a partir de agora. Segundo o Comando Militar do Leste, a fase ainda é de planejamento. O general Braga Netto não falou com os jornalistas. No fim do encontro, o presidente fez um rápido pronunciamento. Não deu detalhes do que foi discutido, mas anunciou a criação de uma nova pasta: o Ministério Extraordinário da Segurança Pública. O novo ministério assume o comando da Polícia Federalx, da Polícia Rodoviária Federalx, do Departamento Penitenciário Nacional e da Secretaria de Segurança Pública, que hoje estão subordinados ao Ministério da Justiça. O Ministério da Justiçax continua responsável por desenvolver políticas preventivas de combate às drogas e programas de recuperação de ativos no exterior, cuidar de estrangeiros e refugiados, da defesa do consumidor e combater os cartéis. “Não vai, evidentemente, invadir as competências de cada estado federado. Vai cumprir as suas funções de natureza constitucional, que já são da União Federal, mas também vai coordenar o trabalho de segurança pública em todo o país. Este é o anúncio que, agora, acho que pela primeira vez, eu estou fazendo publicamente”, disse o presidente.
Veja Mais

17/02 - Crianças são baleadas enquanto jogavam videogame dentro de casa no Paraná
De acordo com a PM, homens invadiram a casa, em Maringá, e houve tiroteio. Um dos invasores morreu baleado com mais de 10 tiros. Duas crianças são baleadas dentro de casa no Jardim São Silvestre Duas crianças, uma de 11 e outra de 10 anos, foram baleadas neste sábado (17), em Maringá, no norte do Paraná. Um homem em fuga invadiu a casa onde elas estavam e foi seguido por outras pessoas. Foi neste momento que houve o tiroteio – testemunhas falam em mais de 30 tiros. As marcas ficaram nas paredes e nas árvores da vizinhança. As crianças estavam na sala, jogando videogame. Uma foi atingida na barriga, e a outra no quadril. Elas estão internadas em hospitais da cidade. A criança de 11 anos está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sem previsão de alta; a de 10 anos deve voltar para casa neste domingo (18). Na sala ainda estava um adolescente, que não foi atingido. Márcio Brito é tio das crianças. Ele contou que a sensação que tem neste cenário de violência é de impotência. “Como tio, a sensação é de impotência (...). Como cidadão, o que a gente espera é que essa situação seja mudada, seja revertida porque isso está fora da normalidade”. O homem que fugia foi morto no quintal de uma casa vizinha à das crianças. Ele foi atingido por mais de 10 tiros. A polícia afirma ter imagens de câmeras que mostram imagens dos atiradores. “Pelo número de cápsulas, tudo indica que havia mais de um tirador, havia mais de uma arma na cena”, afirmou o tenente da Polícia Militar Ulisses de Deus Gomes. Veja mais notícias da região em G1 Norte e Noroeste.
Veja Mais

17/02 - Intervenção no Rio só começa a valer depois da votação no Congresso
Votação está marcada para a próxima semana. No entendimento de técnicos do Congresso, parlamentares não mexer em pontos do texto.   A expectativa do Governo Federalx é aprovar o decreto da intervenção na área de segurança do Rio até terça-feira (20) na Câmarax e no Senado. A deputada Laura Carneiro, do MDB, do Riox, vai ser a relatora do decreto de intervenção. A escolha foi do presidente da Câmara, que disse que se os deputados comparecerem à sessão, o decreto pode ser aprovado já na segunda-feira à noite. “Se tiver quórum. Estamos trabalhando para mobilizar já que é uma questão urgente e a nossa obrigação é que entre segunda e terça feira, o Congressox, a Câmara primeiro, depois o Senado, já tenham terminado essa votação”, afirmou Rodrigo Maiax, presidente da Câmara. A sessão começa com a leitura do relatório. Depois vem a discussão. Pelo menos três deputados podem votar a favor do decreto e três, contra. Cada um por três minutos. Encerrado o debate, tem início a votação, que vai ser aberta. Para ser aprovado, o decreto precisa receber a maioria simples dos votos. Aprovado na Câmara, o decreto segue para a votação no Senadox onde, para ser validado também precisa de maioria simples. O relator será escolhido pelo presidente no Senado, Eunício Oliveirax, que já informou que vai optar por um parlamentar favorável à intervenção No entendimento de técnicos do Congresso, os parlamentares não poderão acrescentar ou retirar pontos do texto, porque a decretação de intervenção federal é competência do presidente da República. E o presidente da Câmara, Rodrigo Maia disse que vai consultar a presidente do Supremo Tribunal Federalx, ministra Cármen Lúciax, sobre a tramitação de emendas constitucionais. A de maior interesse do governo, a da Reforma da Previdência, teve que ser retirada da pauta da Câmara por causa da intervenção federal no Rio. A Constituição não pode sofrer alterações durante a vigência desse decreto. Maia disse que entende que é possível votar propostas de emendas, mas não promulgá-las. Mas que vai decidir o que fazer em diálogo com o STF.
Veja Mais

17/02 - Violência assusta e preocupa moradores do Rio há mais de 30 anos
Índices de criminalidade reduziram depois das UPPS. Mas a partir de 2013 começou uma escalada crescente da violência.   Há pelos menos três décadas, a população do Rio de Janeirox convive com a violência, ouve promessas e espera por uma solução. Há mais de 30 anos, em julho de 1986, uma pesquisa perguntou à população do Rio: quais problemas deveriam receber mais atenção do governo? A violência ficou em primeiro lugar. Ano após ano, as autoridades sempre reconheceram que a situação era grave. Rocinha, 1988. A imagem mostrada no vídeo foi o anúncio de dias difíceis. Salva de tiros para homenagear um bandido morto. A arma usada - um fuzil - até então, era pouco conhecida. O tráfico de drogas se espalhava pelas comunidades do Rio. “Atuar no sentido de combater o crime e a violência, nas suas manifestações atuais, que está levando a insegurança a todos. Mas também, simultaneamente, cuidar das suas causas. Ou será uma guerra perdida. Nós temos que ir às raízes das suas causas”, disse Leonel Brizola, na época. Grupos de extermínio, formados por policiais e ex-policiais, agiam principalmente, na Baixada Fluminense. “O crime organizado, ele está muito bem armado, com fixação muito forte, em função de alguns anos da mais absoluta cumplicidade com as autoridades. Essa cumplicidade está rompida, como eu digo, disse antes e digo agora, custe o que custar. Nós não vamos permitir é que o crime organizado imponha seus padrões e seus costumes à população do Rio de Janeiro”, afirmou Moreira Francox, na época. Os bandidos começaram a atirar com fuzil bem antes do que a polícia. E os governantes entenderam que o fuzil do tráfico deveria ser combatido com o fuzil da polícia. A PM começou a usar esse armamento nos anos de 1990. Na época, o estado fez uma parceria com o Governo Federal para tentar reduzir principalmente o número de sequestros, com a ajuda das Forças Armadas. O trabalho chegou ao fim. E os bandidos organizavam comboios para roubar carros, para transportar armas e drogas. “Cria-se uma nova sociedade dentro da sociedade com nova escala de valores, com nova disciplina. Você tem razão, que história é essa do traficante determinar que não abram as lojas porque um bandido deles foi morto, quer dizer, essas coisas realmente agridem a ordem social desejável para a sociedade formal, nossa”, disse Marcello Alencarx, na época. Nos anos 2000, bandidos atacavam postos de policiamento. E os bondes do tráfico continuavam aterrorizando a vida do carioca. A maior chacina da história do estado deixou 29 mortes. Policiais foram acusados do crime. O Rio, que já tinha três facções criminosas, viu o avanço das milícias. “Você vai sentir uma mudança de conceito, né. O policiamento ostensivo vai ser maior. Mas nós vamos tombar gradativamente todos os itens da criminalidade”, afirmou Anthony Garotinhox, na época. “Até então só se apagou incêndio. Hoje, o que nós estamos mais uma vez fazendo é criando ações emergenciais para combater uma situação que está ainda localizada”, declarou Benedita, na época. “Nós não abrimos mão, não concordamos e não vamos negociar com bandido”, disse Rosinha Matheus, na época. Três governadores e nenhuma solução. Em 2008, uma nova política de Segurança Pública foi criada no estado: as Unidades de Polícia Pacificadora. “As pessoas que estão trabalhando aqui fazerem disso um grande laboratório. O Dona Marta será um caso exemplar para que possa ser reproduzido. É passo a passo, de maneira responsável, sem oba-oba, e com muita seriedade”, afirmou Sérgio Cabral, na época. Os índices de criminalidade diminuiram. Mas a partir de 2013 começou uma escalada da violência. “O que me preocupa muito é o tráfico voltar. Tentar voltar. E o que preciso for para fazer, como nós fizemos lá, prendemos os bandidos, aprendemos armamentos, a gente vai continuar a fazer. É um enfrentamento muito duro, mas a gente tem priorizado a segurança pública”, declarou Luiz Fernando Pezãox, em 2016. O tráfico voltou. O dinheiro acabou. Trinta anos não foram suficientes para se encontrar soluções.
Veja Mais

17/02 - Cohab convoca mutuários do extinto Ipasep para quitar imóveis
Mutuários do extinto Ipasep devem comparecer à sede da companhia, em Belém, até 31 de julho de 2018. A Companhia de Habitação do Pará (Cohab) convoca todos os mutuários do extinto Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Ipasep), que assinaram contrato de financiamento habitacional até 31 de dezembro de 1987, e ainda não receberam a quitação do imóvel. Eles devem comparecer à sede da companhia, em Belém, até 31 de julho de 2018, levando os seguintes documentos: Declaração de Índice devidamente preenchida pelo órgão empregador, e os 10 últimos contracheques relativos ao período contratual. Se o contrato foi assinado no dia 1º de janeiro de 1980 e a última parcela venceu em 31 de dezembro de 1995, o servidor terá de apresentar os contracheques dos meses de março a dezembro de 1995. O mutuário deverá comparecer munido dos seguintes documentos: Declaração de Índice devidamente preenchida pelo órgão empregador, e os dez últimos contracheques relativos ao período contratual. Se, por exemplo, o contrato foi assinado no dia 1º de janeiro de 1980 e a última prestação venceu em 31 de dezembro de 1995, o Servidor terá que apresentar os contracheques dos meses de março a dezembro de 1995. O atendimento da convocação resultará na abertura de processo para recebimento do ofício de baixa da hipoteca, documento necessário à aquisição da propriedade plena do imóvel adquirido. Serviço Para outras informações , utilize o email cohab@cohab.pa.gov.br ou ligue para: 91 3214-8567/ 3214-8483. A Cohab está localizada na Passagem Gama Malcher , 361, e atenderá esse público das 8 às 16 horas. Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326.
Veja Mais

17/02 - Feira Criativa no Parque do Mindu passa a ter duas edições por mês
Pprojeto tem como finalidade proporcionar visibilidade e geração de renda para trabalhadores da economia criativa. Parque do Mindu Altemar Alcântara/Semcom A Feira Criativa, iniciativa que visa estimular o reaproveitamento de resíduos por meio da comercialização de produtos artesanais, passará a acontecer no Parque Municipal do Mindu em duas edições mensais. A partir deste sábado (17), até o final do ano, a feira acontecerá sempre nos dois últimos finais de semana de cada mês. O projeto tem como finalidade proporcionar visibilidade e geração de renda para trabalhadores da economia criativa, por meio da ocupação de logradouros públicos, dentro do Projeto Arte em Movimento, com apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas). Na última edição, realizada nos dias 27 e 28/1, a feira contou com 29 expositores, com artesanatos variados, floricultura, massagem expressa, área kids, produtos infantis como acessórios e livros educativos. Além da feira, o evento também conta com workshop gratuito, onde são ensinadas técnicas de artesanato, atividades acrobáticas com a equipe "Mexa-se", que realiza a prática de tecido acrobático, acroyoga e slackline aos domingos. A feira acontece das 8h às 13h, aos sábados, e domingos, das 9h às 12h. A entrada é gratuita.
Veja Mais

17/02 - Tanques e tropas do Exército voltam a aparecer nas ruas do Rio
Reforço ainda não foi um resultado da intervenção federal. Neste sábado (17), o Rio de Janeiro registrou mais violência.   Tanques e tropas do Exército voltaram a aparecer nas ruas do Rio neste sábado (17). Mas esse reforço ainda não foi um resultado da intervenção federal. A presença de blindados e soldados era pela vinda do presidente Michel Temerx à cidade. Também havia mais policiais na rua. Mas, segundo a Polícia Militar, o reforço já estava programado, por causa dos blocos de carnaval e do desfile das escolas campeãs. Na prática, a intervenção federal só começa depois que o Congresso votar a medida na próxima semana. Por enquanto, prevalece a garantia da lei e da ordem que desde julho autorizou as Forças Armadas a trabalhar com a polícia no combate ao crime no Rio. Neste sábado (17), o Rio registrou mais violência. Uma tentativa de assalto terminou em tiroteio na Tijuca. Também na Zona Norte, um caminhão foi saqueado. Ainda de madrugada, bandidos explodiram um banco na Baixada Fluminense. Rotina que amedronta moradores e turistas. “Esse final de semana, nós estávamos com 100 pessoas para vir para cá. De 100 pessoas, chegaram 8. Qual é o motivo? Violência, arrastão, mortes”, comenta o guia de turismo Wilson Marcatto. “É horrível! É terror, medo. A gente vive com medo. Medo o tempo todo”, afirma Wagner Francisco de Mendonça, repositor de mercado.
Veja Mais

17/02 - Casa de mãe e padrasto presos suspeitos de agredir menino de 2 anos até a morte é incendiada, em Anápolis
Segundo testemunhas, várias pessoas entraram no local e atearam fogo após a prisão do casal, que nega o crime. Garoto chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu. Casa de mãe e padrasto presos suspeitos de agredir menino até a morte é incendiada A mãe e o padrasto presos suspeitos de matar garoto Isaac Souza Ramos, de 2 anos, tiveram a casa onde moravam incendiada, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. Segundo testemunhas, após saberem da detenção, um grupo de pessoas entrou no imóvel e ateou fogo ao local. As investigações apontam que o casal, Giovana Souza de Jesus, de 20 anos, e Arafat Dias da Silva, de 30, teriam agredido o menino até a morte. Eles, no entanto, negam o crime. O incêndio ocorreu na sexta-feira (16). Ao verem as chamas, vizinhos acionaram o Corpo de Bombeiros. Um vídeo mostra a movimentação na porta da casa no momento do incidente (veja acima). A corporação demorou cerca de 40 minutos para apagar as chamas. Paredes foram chamuscadas e o sofá e roupas da família foram destruídos. O motorista Manuel Dias Neto, vizinho da residência se assustou com o que viu: "[Quando os bombeiros] chegou, estava só a labareda. Muito fogo". A Polícia Civil disse à TV Anhanguera que investiga o caso e vai pedir uma perícia no local. Polícia suspeita que Isaac foi espancado até a morte Facebook/ Reprodução Morte Isaac morreu na quarta-feira (14). De acordo com o boletim de ocorrência, o laudo médico constatou lesões no corpo da vítima, além de afundamento do crânio e possíveis sinais de violência sexual. No mesmo dia, o casal levou o menino ao Hospital de Urgências de Anápolis (Huana) afirmando que ele havia caído no banheiro. Segundo a unidade de saúde, ele já deu entrada no local com parada cardiorrespiratória. A equipe tentou a reanimação, mas não conseguiu. As lesões causaram desconfiança na equipe médica, que acionou a Polícia Militar, como praxe. Apenas a mãe do menino estava na unidade de saúde no momento em que os militares chegaram ao local. Em seguida, eles a levaram para a Central de Flagrantes da Polícia Civil. O padrasto também havia ido ao hospital, mas foi embora antes da chegada dos policiais. A PM localizou o homem na casa da mãe dele e também o conduziu para a delegacia. Veja outras notícias da região no G1 Goiás.
Veja Mais

17/02 - Travestis venezuelanos atacam pastor com produto químico durante assalto em RR
Vítima disse que um dos suspeitos mandou o outro jogar produto. Este é o terceiro caso registrado na mesma região em três meses. Pastor está com olho direito com curativo Arquivo pessoal Um pastor de 48 anos foi vítima de assalto praticado por dois travestis venezuelanos na quinta-feira (15) em Boa Vista. Ele teve os olhos atingidos por um produto químico atirado pelos suspeitos. Este é o terceiro caso registrado em três meses, todos na zona Oeste da capital. Ainda em recuperação, Joseildo da Silva disse ao G1 neste sábado (17) que estava vendendo lanches de motocicleta no bairro quando foi surpreendido pela dupla. O crime ocorreu por volta de 5h40 em uma rua do bairro Caimbé, zona Oeste de Boa Vista. De acordo com o pastor, que é vendedor ambulante, os travestis venezuelanos eram clientes dele. “Nesse dia [eles] disseram que não tinham dinheiro e queriam R$ 10. Falei que poderiam comer e pagar depois, mas insistiram que eu desse o valor que exigiam. Foi quando eles se alteraram”, disse. A vítima, que chegou a ser internada no Hospital Geral de Roraima (HGR), está sendo medicada em casa. Um dos olhos está inflamado por causa do ataque, mas não corre risco de ficar cego, declarou. Segundo Silva, um dos suspeitos pegou a chave que estava na ignição da moto e o outro segurou o veículo com força e intimidando o pastor. “Já percebi que era um assalto. Embora não estivessem armados dei os R$ 10. Mas eles queriam todo o dinheiro que tinha e eu cedi”, conta, acrescentando que antes de fugirem, um deles mandou o outro jogar o produto no rosto do ambulante. “Só senti um molhado no meu rosto. Os meus olhos começaram a arder. Perdi a visão naquele momento. Desci da moto e pedi socorro”. Após ser socorrido por moradores, Silva conta que lavou o rosto e ligou para o filho que o levou para o Hospital Geral de Roraima onde foi medicado. "No mesmo dia registrei um boletim de ocorrência. Hoje, um olho está muito ferido. Dói muito. Toda hora sinto dor. Estou tomando medicação para melhorar. O olho direito é o que está mais inflamado", afirma. Até o momento, nenhum dos suspeitos foi preso. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil. Outros casos Em dezembro do ano passado um cantor foi atingido por produto químico que foi jogado por assaltantes quando ele havia parado em um semáforo no mesmo bairro. No final de janeiro deste ano, um militar do Exército de 22 anos também foi assaltado e atacado com produto químico nos olhos. O crime, que ocorreu no bairro Santa Teresa, também na zona Oeste de Boa Vista, deixou o militar sem enxergar pelo olho esquerdo.
Veja Mais

17/02 - 'O Corcunda de Notre Dame’ está de volta aos palcos
Apresentação no palco do Teatro Tobias Barreto, em Aracaju (SE). Musical 'O Corcunda de Notre Dame’ Fernanda Mota Depois de uma pausa de quatro anos, o musical “O corcunda de Notre Dame” vai ser encenado no dia 25 de fevereiro, às 17h, no palco do Teatro Tobias Barreto, em Aracaju (SE). A peça é uma superprodução da Cia das Artes Tetê Nahas e conta com um elenco de 23 pessoas, cenários que fazem uma representação real da Catedral de Notre Dame e mais 60 figurinos. O clássico de Vitor Hugo é apresentado por atores bailarinos em uma versão para crianças e jovens. “O corcunda foi totalmente reformulado, novo elenco, composto por atores bailarinos e bailarinos atores, novos figurinos e cenários e a emoção, claro, sempre maior”, explica a diretora da montagem, a atriz e bailarina Tetê Nahas. Os ingressos estão a venda nas redes sociais da Cia das Artes Tetê Nahas e na bilheteria do Teatro Tobias Barreto, das 12h às 19h (terça a sexta-feira). O valor promocional é de R$ 30,00(inteira) e R$ 15,00(meia). O Espetáculo Musical adaptado do texto de Victor Hugo, é uma aventura que fala de amor, amizade e respeito, além de preconceitos existentes na sociedade. São 20 atores, que além do texto, cantam belas canções e executam coreografias. A peça conta a história de Quasímodo, um corcunda que mora enclausurado, desde a infância, nos porões da catedral de Notre Dame. Um dia, Quasímodo decide sair da escuridão em que vive e conhece Esmeralda, uma bela cigana por quem se apaixona. Mas para conseguir concretizar seu amor ele terá que enfrentar o poderoso Claude Frollo, e seu fiel ajudante, Febo.
Veja Mais

17/02 - Rio tem previsão de chuva forte a partir deste domingo
Segundo o Alerta Rio, existem condições meteorológicas favoráveis à ocorrência de chuva moderada a forte em toda a cidade. O tempo volta a ficar instável neste domingo (18) no Rio, com possibilidade de chuva a partir do período da tarde. Segundo o Alerta Rio, existem condições meteorológicas favoráveis à ocorrência de chuva moderada a forte em toda a cidade. De acordo com a previsão, o período para a chuva ocorrer é entre o fim da tarde e o início da madrugada de segunda-feira (19). A chuva pode vir acompanhada de raios e de rajadas moderadas a fortes de vento (entre 18,5 km/h e 76 km/h). A temperatura máxima prevista para domingo é de 32°C. O Alerta Rio também informa que, para as próximas horas deste sábado (17), a previsão é de chuva em pontos isolados, com intensidade de fraca a moderada. Neste período, os ventos devem ficar entre fracos e moderados. Na madrugada desta quinta-feira (15), um forte temporal deixou quatro pessoas mortas. Um homem e uma mulher estavam em casa e foram atingidos por um deslizamento de terra em Quintino. Em Realengo, um policial militar ia para o trabalho de carro quando uma árvore caiu sobre o veículo e o matou. Em Cascadura, um adolescente de 12 anos também morreu. A chuva causou interdições, falta de energia, alagamentos e derrubou um trecho da ciclovia Tim Maia, na Zona Oeste.
Veja Mais

17/02 - Homem de Suzano é diagnosticado com febre amarela, diz Prefeitura
Segundo a administração, ele tem 21 anos e viajou para área de risco sem se vacinar. Caso importado de febre amarela é confirmado em Suzano Suzano teve 10 notificações para febre amarela. Desse total nove foram descartadas e um caso importado foi confirmado. Ele tem como vítima um homem de 21 anos anos. Segundo a Prefeitura, ele viajou para uma área de risco sem se vacinar há pouco mais de um mês. Este é o terceiro caso no Alto Tietê. O primeiro foi em Arujá e o segundo em Ferraz de Vasconcelos.
Veja Mais

17/02 - Chuva forte derruba árvore em cima de veículo em Campinas; sem feridos
Árvore caiu no bairro San Martin durante o temporal do início da noite deste sábado. Chuva do início da noite em Campinas derruba árvore Uma árvore caiu em cima de um veículo durante o temporal que atingiu partes de Campinas (SP) no início da noite deste sábado (17). O incidente aconteceu na Avenida Armando Antônio D´Otaviano, no bairro San Martin, mas ninguém se feriu, segundo informações da EPTV, afiliada da TV Globo. Moradores do bairro disseram à emissora que o veículo estava estacionado no momento da queda e o proprietário estava em uma igreja. A Defesa Civil foi acionada para remoção da árvore e a CPFL foi fazer reparos nas linhas de energia. A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) sinalizou o local. De acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri), da Unicamp, até às 20h48 havia chovido 0,5 milímetro na estação do órgão, localizado no Distrito de Barão Geraldo. O vento mais forte foi registrado às 19h20, com 63,7 km/h. Árvore cai em Campinas no bairro San Martin Reprodução/EPTV No Jardim Campineiro teve queda de granizo. [Assista ao vídeo acima]. Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Veja Mais